Você é Minha Vida, do turco Ferzan Özpetek, tem direitos adquiridos pela Skull Editora

Publicado: 26/07/2019
                 

De Ferzan Özpetek, uma verdadeira rebelião ao destino do amor verdadeiro. Porque apenas aqueles que estão loucamente apaixonados sabem o que significa amar uma pessoa.

Você é Minha Vida, do turco Ferzan Özpetek, tem direitos adquiridos pela Skull Editora

Livro fala sobre o amor

A Skull Editora adquiriu os direitos de publicação do livro "Sei La Mia Vitta", do escritor turco Ferzan Özpetek. No Brasil a obra será publicada sob o título "Você é Minha Vida".

Com um texto tocante, o segundo livro do escritor, que também atua como diretor de cinema, revela um mundo de emoções e risos, transitando entre a ficção e a realidade. 

Dois homens partem de carro da cidade italiana de Roma no início de uma manhã. Para onde estão indo? À medida que a cidade se afasta, um diz ao seu companheiro de viagem: "Você é a minha vida...". Esse companheiro tem alguma forma de demência similar ao Alzheimer.

A partir daí temos uma volta no tempo que passa pelos primeiros anos vividos na Itália, quando o personagem saiu da Turquia, as pessoas que deixaram marcas em sua vida, os amores, os amigos, além das esperanças, decepções e conquistas que alcançou.

As histórias contadas levam o leitor a outras histórias com personagens inesquecíveis e figuras bizarras: um príncipe cleptomaníaco, uma trans egocêntrica, uma mulher arrependida, um homem traído por conjunções astrais, uma garota linda e de espírito inquieto.

Na obra paira a atmosfera das décadas de setenta e oitenta, os verões regidos pela transgressão, o feminismo, a crescente autoconsciência da comunidade gay, a solidariedade que fortalece laços, os encontros que provocam deslumbramento. 

O autor, que sabe falar bem sobre sentimentos, traz página após página uma história de existência que se anula por amor. O amor que não desiste, que resiste. 


O Autor: 

Ferzan Ozpetek nasceu em Istambul e vive em Roma desde 1976. O primeiro filme que escreveu e dirigiu, Il bagno turco (O banho turco), foi exibido no Festival de Cannes em 1997 e obteve grande sucesso. Com Harem Suare (1999) e Le fate ignoranti (Um amor quase perfeito, 2001) passou a ser um dos principais diretores na Europa. Seus filmes seguintes La finestra di fronte (A janela da frente, 2003) Cuore sacro (Sagrado Coração, 2005) Saturno contro (Saturno em oposição, 2007) Un giorno perfetto (Um dia perfeito, 2008) Mine vaganti (O primeiro que disse, 2010) Magnifica presenza (Magnífica presença, 2012) e Allacciate le cinture (Apertem os cintos, 2014) trouxeram ainda mais sucesso. Dirigiu as óperas Aida (2011) e La Traviata (2012). Em 2008, o Museu de Arte Moderna (MoMa) em Nova Iorque dedicou uma retrospectiva a Ozpetek, que recebeu muitos prêmios por seus filmes exibidos em diversos países. Seu primeiro romance Rosso Istanbul foi publicado em 2014 e o segundo Você é minha vida em 2016. Seu trabalho ainda não é muito conhecido no Brasil, especialmente como escritor. Você é minha a vida é a porta de entrada para o imaginário cinematográfico de Ozpetek, no qual se encontram as origens de muitos personagens e histórias e onde também confluem a estética e a escritura que distinguem os seus multifacetados filmes.


O lançamento do livro está previsto para Agosto deste ano..
Voltar