Enviamos para todo o Brasil - Correios de Segunda-feira.

 

Autor: Roberto Albuquerque dos Santos 

Páginas: 270

Formato: 16x23

Ano: 2020

ISBN: 978-65-86022-18-6

Sinopse:

Heyra tem consigo traumas desde os doze anos, quando seu pai Telbhus, envolvido no tráfego ilegal de condenados à fogueira da inquisição para o Novo Mundo, penhorou a pureza da própria filha na compra de um galeão, separando-a de Liv, sua irmã e de Mayla, sua mãe. Levada à uma vila de foragidos do Santo Ofício, encontra Mazhyra, uma cigana que cuidará dela até que seu pai vá buscá-la, ou não.

Após algum tempo depois, Heyra é negociada e condenada por bruxaria e sentenciada ao desterro no Novo Mundo. Lá se vê às voltas com selvagens antropófagos e por pessoas condenadas por heresias que junto com ela, sobreviveram a um terrível naufrágio. Esse panorama a colocará diante de si mesma, do amor e do ódio, da fé e da descrença, da esperança e do desespero, da alegria e da dor, sentimentos tão comuns aos destinados ao purgatório dos condenados. Mas é nesse lugar de infortúnios onde seu coração se abrirá para quem mais lhe parecia selvagem: Cuatl um Mexica canibal, que tentará fazê-la novamente sentir vontade de viver.      

 

 

Amor e Ódio no Purgatório

R$35,00 R$29,60
Amor e Ódio no Purgatório R$29,60
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$150,00
Entregas para o CEP:

Frete grátis a partir de R$150,00

 

Autor: Roberto Albuquerque dos Santos 

Páginas: 270

Formato: 16x23

Ano: 2020

ISBN: 978-65-86022-18-6

Sinopse:

Heyra tem consigo traumas desde os doze anos, quando seu pai Telbhus, envolvido no tráfego ilegal de condenados à fogueira da inquisição para o Novo Mundo, penhorou a pureza da própria filha na compra de um galeão, separando-a de Liv, sua irmã e de Mayla, sua mãe. Levada à uma vila de foragidos do Santo Ofício, encontra Mazhyra, uma cigana que cuidará dela até que seu pai vá buscá-la, ou não.

Após algum tempo depois, Heyra é negociada e condenada por bruxaria e sentenciada ao desterro no Novo Mundo. Lá se vê às voltas com selvagens antropófagos e por pessoas condenadas por heresias que junto com ela, sobreviveram a um terrível naufrágio. Esse panorama a colocará diante de si mesma, do amor e do ódio, da fé e da descrença, da esperança e do desespero, da alegria e da dor, sentimentos tão comuns aos destinados ao purgatório dos condenados. Mas é nesse lugar de infortúnios onde seu coração se abrirá para quem mais lhe parecia selvagem: Cuatl um Mexica canibal, que tentará fazê-la novamente sentir vontade de viver.